fbpx
+55 11 971-390-761

O que a formação do Grafite e do Diamante pode nos ensinar?

O que a formação do Grafite e do Diamante pode nos ensinar?

Quimicamente falando o grafite e o diamante são compostos por carbono puro, o que os diferencia é a sua estrutura cristalina, ou seja, a maneira como os átomos de carbono estão arranjados no reticulado cristalino material. Esta forma de organização dos átomos é definida pela condição externa de temperatura e pressão em que as ligações entre os átomos foram formadas.

Todos os seres humanos são também praticamente iguais, nós fomos concebidos da mesma forma (espermatozoide + óvulo), naturalmente ou em laboratório. Fisiologicamente somos todos iguais, precisamos comer, dormir, tomar água etc. Nossas capacidades são muito parecidas, embora cada um de nós tenha certas competências mais desenvolvidas que outras. Além disto, nós experienciamos os sentimentos como o medo, a alegria, e a tristeza da mesma forma. Portanto, entre nós existem mais semelhanças do que diferenças. A condição externa onde fomos criados, define a nossa programação mental e esta tem grande influência sob os destinos da nossa vida e até onde conseguiremos chegar.

Portanto, tanto no caso do carbono como no caso do ser humano, o ambiente externo tem impacto determinante no que será criado.

No grafite, cada átomo de carbono está ligado a outros 3 átomos formando um hexágono, já no diamante, cada átomo de carbono está ligado a outros 4 átomos, formado um tetraedro. Esta diferença na sua estrutura cristalina, leva a que estes materiais tenham propriedades físicas bastante diferentes, que os leva a terem aplicações muito diversas.

Em função das suas propriedades, o grafite é usado para aquecimento, produção de energia, lubrificação e produção de aço.

Já o diamante é um ótimo abrasivo, sendo usados em aplicações severas de perfuração de rochas e no mercado de joias. O diamante é caro e associado ao luxo e status, enquanto o grafite é relativamente barato a ponto se ser utilizado para escrita.

No nosso caso, a maneira como reagimos e nos adaptamos ao ambiente externo muda completamente o impacto que podemos causar na nossa vida e na vida dos outros a nossa volta. Nossa criação, educação e o meio onde fomos criados vai formando no nosso inconsciente um sistema de crenças e valores que guiará nossos comportamentos, atitudes e hábitos.

Pais e professores severos e/ou colegas menos acolhedores, criarão adultos mais inseguros, tímidos, com falta de amor próprio, carentes, com necessidade de aprovação dos outros e com menos tolerância ao risco.

Estes terão um sistema de crenças do tipo: a vida é difícil, eu não sou capaz, preciso me proteger, tenho que ter cuidado a todo momento, não posso me expor pois serei criticado, e assim por diante.

Em outro cenário, pais mais amorosos e participativos, professores mais inclusivos e generosos e/ou colegas mais acolhedores, criarão adultos mais seguros, mais donos de si, com maior tolerância ao risco e que precisam menos da aprovação dos outros.

Estes terão um sistema de crenças do tipo: a minha vida é boa, posso conseguir o que eu quiser, sou bem aceito e descolado, posso falar o que penso sem medo de recriminação, tenho muitas qualidades, e assim por diante.

Um sistema de crenças com muitas limitações e amarras, nos dificulta a aproveitar tudo o que a vida tem de bom para nos oferecer e nos impede de fazer aquilo que realmente queremos.

O destino dos átomos de carbono é definido pelo meio e ponto final. No nosso caso não, cada um de nós pode mudar esta programação “padrão” que temos no nosso inconsciente, podemos avaliar o que está nos desfavorecendo e dificultando o nosso caminho e mudar para que possamos ter uma vida mais plena e cheia de realizações.

No ambiente VUCA em que vivemos (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo), precisamos constantemente estar dispostos e preparados para mudar nossas crenças, paradigmas e hábitos para adaptar-nos mais rapidamente às novas condições e exigências do mundo exterior. A nossa realização pessoal e profissional passa por estamos atentos ao que está indo bem, de forma a reforçar estes traços, e ao que não está indo tão bem para que possamos “atualizar-nos” e assim podermos aproveitar as oportunidades que o mundo nos apresenta.

Na medida que nos mantemos na nossa zona de conforto, ou seja, seguimos vivendo com aquela programação padrão que nos foi imposta pelas condições onde fomos criados e educados, nos privamos de viver na nossa plenitude e atingir todo o nosso potencial.

E então, você está preparado para mudar? Você está preparado para abandonar os hábitos, comportamentos e crenças que não estão te ajudando a seguir na direção dos seus sonhos?

Octavio Alves Jr é executivo internacional com larga experiência em vendas, marketing e desenvolvimento de negócios em diversos segmentos de mercado B2B por quase toda a América do Sul. Ele é mestre em engenharia pela USP e professor nos cursos de pós-graduação da FGV, palestrante e master practitioner em programação neurolinguística (SBPNL). Ele é alumni do IBGC e da Kellogg School of Management (Chicago), tem cursos executivos no MIT Sloan School of Management (Boston), Insper e Singularity University (Vale do Silício). Além de ter realizado diversos trabalhos de expansão de consciência, xamanismo e mindfullness no Instituto Tadashi Kadomoto, Instituto Cambará e O&O Academy.

É idealizador do LideraCast, um podcast sobre Liderança e Desenvolvimento Pessoal com mais de 10.000 episódios escutados em 17 países.

www.octavioalvesjr.com.br | [email protected] | WhatsApp: (011) 971-390-761 | @OctavioAlvesJr no Youtube e Instagram |

#octavioalvesjr #lideracast #nadamudasevocenaomudar

Tags: , , ,

Conteúdo protegido!
Iniciar a conversa